Artigos

A terapia comportamental é usada para induzir o relaxamento, a terapia cognitiva provou ser benéfica na alteração de atitudes negativas.

Caracteriza-se por relatos e sensações contínuas de uma constelação de sintomas físicos que não são bem-explicados clinicamente, mas que causam prejuízo substancial e/ou resultam em várias tentativas de intervenção médica.

Ocorre na proporção de 5:1 em mulheres do que em homens, com início mais comum na adolescência e no começo da vida adulta.
A etiologia psicológica aponta supressão ou repressão da raiva em relação a terceiros, com redirecionamento da raiva a si mesmo, como explicação para os sintomas; geralmente há presença de baixa autoestima; identificação com o pai ou mãe que modela o papel de enfermo; alguma semelhança dinâmica com a depressão.

A terapia comportamental é usada para induzir o relaxamento, a terapia cognitiva provou ser benéfica na alteração de atitudes negativas. A hipnose e a reeducação oferecem melhora nos sintomas.